sábado, 3 de outubro de 2020

O Apocalipse nosso de cada dia - Parte 6 - Cartas às Igrejas 1

    As cartas às 7 igrejas obedecem a uma estrutura bem definida. Cada uma delas é subdividida igual e suas palavras são diretas de Jesus, que exorta a que João as escreva: "Ao anjo da igreja em (nome da igreja) escreve": 1. Apresentação de Jesus: "Estas coisas diz aquele que"; 2. Avaliação da igreja, seja positiva ou negativa: "Conheço as tuas obras"/"Aconselho-te": diagnósticos, reprovações, exortações ou soluções; 3. "Tenho, porém, contra ti": palavras específicas de reprovação; 4. Advertência final "Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas"; 5. Promessa de recompensa final pela vitória obtida: "Ao vencedor darei que".


      Aqui destacamos, para cada igreja, o ponto central da avaliação de Jesus, a solução proposta e um ou outro destaque mais relevante. Aqui neste blog há textos sobre cada uma delas, analisando mais de perto a carta que recebem de Jesus. 

    Antes, ainda, de prosseguir, é necessário dizer que as cartas são, ao mesmo tempo, individuais e coletivas, àquelas igrejas e às de todas as épocas, e são acompanhadas do restante do livro, a cada uma, de modo que o Apocalipse é essa composição em bloco, dirigida, de modo geral, às igrejas de todas as épocas. 

     1. Apresentação de Jesus: "Estas coisas diz aquele que":

     Éfeso: "conserva na mão as sete estrelas e anda no meio dos sete candeeiros ds ouro", Ap 2,1;

     Esmirna: "o primeiro e o último, que esteve morto e tornou a viver", Ap 2,8;

     Pérgamo: "tem a espada afiada de dois gumes", Ap 2,12;

     Tiatira: "o Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo e os pés  semelhantes ao bronze polido";

     Sardes: "tem os sete espíritos de Deus e as sete estrelas", Ap 3,1;

      Filadélfia: "o santo, o verdadeiro, aquele que tem a chave de Davi, que abre, e ninguém fechará, e que fecha, e ninguém abrirá, Ap 3,7;

      Laodiceia: "o Amém,  a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus,  Ap 3,14.

     2. Avalição: "Conheço as tuas obras":

       Éfeso: 1. labor; 2. perseverança; 3. não suportava homens maus; 4. pôs à prova e identificou falsos apóstolos; 5. perseverante; 6. suportou provas pelo nome de Jesus; 7. não esmoreceu, Ap 2,2-3.

       Esmirna: 1. tribulação; 2. pobreza (mas é rica); 3. blasfêmia do grupo "sinagoga de Satanás". Exortações: 1. não temer o que terão de sofrer; 1.1. serão provados por prisão; 1.2. serão postos à prova; 1.3. serão atribulados por 10 dias; 1.4. sejam fiéis até a morte, para receber a coroa da vida 2,9-10.

     Pérgamo: 1. o lugar em que habitas, GPS do trono de Satanás; 2. conservas o meu nome; 3. não negaste a minha fé, nos dias da morte de Antipas, Ap 2,13.

     Tiatira: 1. o teu amor; 2. a tua fé; 3. o teu serviço; 4. a tua perseverança; 5. as tuas obras, maiores do que antes, Ap 2,19.

     Sardes: 1. tens nome de que vives e estás morto; 2. não tenho achado íntegras as tuas obras, diante de Deus. Exortações: 1. sê vigilante; 2. consolida os restantes que estão para morrer; 3. se não vigiares, virei como ladrão; 4. não conhecerás dia e hora em que virei, Ap 3,1-3.

     Filadélfia: 1. eis que tenho posto uma porta aberta, que ninguém fecha; 2. tens pouca força, mas guardas a minha palavra; 3. não negaste o meu nome, Ap 3,8. Exortações: 1. farei com que os da sinagoga de Satanás se dobrem a teus pés; 2. reconhecendo que te amo; 3. guardaste minha palavra, eu te guardarei da provação que vem sobre o mundo; 4. venho sem demora; 5. conserva o que tens, Ap 3,9-11.

     Laodiceia: 1. não és frio, nem quente; 2. porque não és, vomito de minha boca, Ap 3,16. Diagnóstico: 1. dizes, sou rico: não preciso de nada; 2. mas és infeliz: miserável, pobre, cego e nu; 3. compre de mim ouro refinado, vestes brancas e colírio; 4. repreendo e disciplino quantos amo. Exortaçõe: 1. seja zeloso e se arrependa; 2. estou à porta e bato; 3. quem ouve e abre, Jesus entra, ceia com ele e ele com Jesus, Ap Ap 3,17-20.

     

Nenhum comentário:

Postar um comentário